• 23/05/2015
  • Kazuo
  • Main Stage

Nile: “At The Gate of Sethu” (2012).

Nile “At The Gate of Sethu” (Nuclear Blast/2012): a banda norte-americana Nile é um dos grandes nomes do death metal do século XXI, ao lado do brasileiro Krisiun. São bandas que surgiram no fim dos anos 90 e que obtiveram desenvolvimento artistico e respaldo de público. Tal qual as bandas da primeira geração do subestilo, como Morbid Angel, Deicide ou Cannibal Corpse.

Neste momento o conjunto excursiona pelo Brasil, em evento promovido pela produtora paranaense Open The Road booking & management. Num aspecto geral da carreira, o Nile atualmente se vê amparado pela gravadora alemã Nuclear Blast, ostentando um patamar de estabilidade e maturidade artística.

O Nile sempre se destacou pela perspectiva do apuro técnico dos seus integrantes, apresentando um death metal musicalmente impressionante. O conjunto liderado pelo guitarrista/vocalista Karl Sanders passou a ter grande visibilidade no undeground mundial, quando obteve um vínculo com a Relapse Records.

O primeiro lançamento pelo selo foi “Amongst The Catacombs of Nephren-Ka” de 1998, porém último com a formação original, a qual contava com Chief Spires (baixo/voz) e Pete Hammoura (bateria/voz). Ainda pela Relapse, o Nile lançou sua grande trilogia que inclui os aclamados álbuns “Black Seeds of Vengeance”(2000), “In Their Darkned Shrines” (2002) e “Annihilation of the Wicked” (2005). A fase também marca a entrada do guitarrista/vocalista Dallas Toler-Wade, presente no conjunto até os dias atuais.

Um aspecto utilizado desde o início da carreira e que também chama a atenção são os conceitos e temáticas usados em todos os álbuns, os quais remetem à cultura egípcia, sejam historicamente verídicos ou ficcionais. O nome da banda faz menção ao famoso rio Nilo, parte da geografia do Egito. O projeto visual (capas, ilustrações) é bastante caprichado, sendo que geralmente os integrantes escrevem notas nos encartes, explicando as letras das canções, faixa a faixa.

At The Gate of Sethu.

O Nile ainda divulga “At The Gate of Sethu” seu mais recente álbum lançado em 2012. O tracklist abre com a brutal “Enduring The Eternal Molestation of Flame”, que foi utilizada pela gravadora como faixa de trabalho, sendo agraciada com um ótimo vídeo de divulgação.

“The Fiends to Come To Steal the Magick of the Deceased” é um grande momento, mostrando uma alternância de linhas vocais, expediente comum no projeto sonoro do Nile. Riffs poderosos eclodem ao longo de “The Inevitable Degradation of Flesh”. Um clima exótico introduz a cadenciada “When My Wrath is Done”.

“Slaves of Xul” surge como uma breve introdução para “The God Who Light The Sky At The Gate of Sethu”. Esta canção se desenvolve num estilo composição cativante, com riffs que remetem ao metal tradicional. Constam ainda “Natural Liberation of Fear Through Liberation of Death”, “Ethno Musicological Canibalisms”, “Tribunal of the Dead”, “Supreme Humanism of Megalomania” e o desfecho com a longa “The Chaining of Inquitous”.

O Nile teve boa parte da sua discografia lançada em edições físicas oficiais no Brasil. Os álbuns mais recentes incluindo-se “At The Gate of Sethu”, saíram em nosso país tanto pela Laser Company que representava a Nuclear Blast no Brasil, quanto pela pela Paranoid Records.

A banda se apresenta neste sábado 23/05 em Recife (PE) e no domingo 24/05 em São Paulo (SP). Para mais informações acesse o site da Open The Road clicando aqui!

Veja o vídeo de divulgação de “Enduring the Eternal Molestation of Flame”:

Comentários