• 03/04/2014
  • Kazuo
  • Underground

Champions League: quartas de final (semana 1, jogos de quarta).

Nesta quarta 02/04 a Champions League 2013/2014 teve mais dois jogos de ida das quartas de final. Na França o Paris Saint-German recebeu o britânico Chelsea num duelo imprevisível, e que aliava grandes craques a sagacidade tática de seus treinadores. O francês Laurent Blanc mandou a campo um PSG com Sirigu, Jallet, Alex, Thiago Silva e Maxwell. Thiago Motta, Verrati, Matuidi. Cavani, Ibrahimović e Lavezzi. Os parisienses não se fizeram de rogados e lançaram-se a frente com seu poderoso tridente ofensivo.

José Mourinho mandou a campo o Chelsea com Cech, Ivanovic, Terry, Cahill e Azpilicueta. David Luiz, Ramires, Willian e Oscar. Hazard e Schürrle. A postura dos blues era conservadora com o brasileiro David Luiz postado a frente da defesa como primeiro volante. Isso além da ausência de um homem de referência na área, uma vez que Schürrle atua aberto. O PSG chegou ao gol rapidamente com Lavezzi que matou no peito e acertou belo chute aos 4 min, sem chances para Petr Cech; após bola mal rebatida por Terry. PSG 1×0. A intensidade era absurda.

O italiano Verrati do PSG deixa Ramires no chão. (Foto: AFP – Martin Bureau)

Aos 27 min, Oscar acaba derrubado por T. Silva dentro da área parisiense, após jogada veloz de Willian pelo lado direito do ataque blue. Hazard cobrou e empatou, Chelsea 1×1. A cautela de José Mourinho cobrou seu preço e o Chelsea se via inoperante no campo ofensivo. Indisponível, Samuel Eto’o fez sua ausência ser sentida, uma vez que o camaronês poderia ter força física para incomodar o vigoroso miolo de zaga formado pela dupla Alex/T. Silva. Pouco antes do fim do primeiro tempo, Hazard ainda chuta uma bola na trave direita de Sirigu. O belga era o homem de frente mais eficiente da equipe blue.

Ataque blue inoperante.

No segundo tempo, Chelsea tentou segurar o empate. No entanto, Willian era bem marcado por Maxwell no lado direito do ataque blue. E Oscar se via praticamente inoperante pelo centro, cercado pelo eficiênte Thiago Motta e o “raçudo” Matuidi. Aos 15 min da segunda etapa, o PSG desempata após cobrança de falta de Lavezzi onde a bola alçada acabou erroneamente desviada por David Luiz para dentro do gol de Cech. PSG 2×1. A equipe parisiense sofreria baixas, Ibrahimović sente o músculo de uma das coxas, algo raro e Verrati também deixa o campo aparentemente por problema similar. Lucas e Cabaye os substituem, com o brasileiro entrando bem e tentando jogadas de efeito.

Pelo lado blue, Oscar acaba substituído por Lampard, que passa a arriscar bolas longas, para o ataque que já tinha Fernando Torres no lugar de Schürrle. No entanto, o castigo viria aos 48 min. Pastore, que havia entrado no lugar de Lavezzi, invade o campo de defesa do Chelsea pelo flanco direito, livra-se de três marcadores e bate forte para fazer PSG 3×1 Chelsea, placar final!

Enquanto isso no Santiago Bernabeu (Madrid/Espanha): o Real Madrid jogava com tranquilidade contra um Borussia Dortmund padecendo de suspensões, lesões e problemas físicos em seu plantel. Os aurinegros foram a campo com um time misto, tendo sete atlétas importantes indisponíveis, o artilheiro Lewandowski entre eles. Os blancos abriram o placar com 3 min de partida, cortesia de Gareth Bale. Isco ampliou aos 27 min e Cristiano Ronaldo deu números finais aos 12 min do segundo tempo. Placar final Real Madrid 3×0 Borussia Dortmund.

Segundo o site da Gazeta Esportiva, o gol anotado por Cristiano Ronaldo, colocou-o entre os artilheiros em uma única temporada. CR7 tem 14 gols na atual edição da CL, algo que Messi conseguiu na edição 2011/2012 e Mazzola obteve na temporada 1962/1963.

Comentários